Olinda e Recife

Pernambuco, Brasil.

Cidades irmãs separadas por apenas sete quilômetros, Recife e Olinda nasceram no período colonial e preservam com orgulho as heranças deixadas pelos portugueses e holandeses, dois povos que disputaram a ferro e fogo, literalmente, os estratégicos pedaços de terra à beira-mar. Dos patrícios restaram os encantos de Olinda, com suas ladeiras tomadas por igrejas, ateliês e restaurantes. Já Maurício de Nassau e sua tropa imprimiram como legado o bairro do Recife Antigo, hoje restaurado, colorido e movimentado.

Tombada como Patrimônio Cultural Mundial, Olinda faz do charme seu cartão de visitas. Com belas construções, mirantes e galerias de arte, surpreende os visitantes também de maneiras singelas – pôr do sol digno de salva de palmas, missas cantadas por monges e freiras, desfiles de blocos de maracatu em plena tarde de domingo... 

O ritmo, aliás, juntamente com o frevo, predomina no Carnaval da cidade, um dos mais concorridos do país, caracterizado pelos bonecos gigantes. O bucolismo estende-se ainda pelos bares e restaurantes que tomam a rua do Amparo, o pólo cultural de Olinda. 

Já na capital pernambucana, o visual das ladeiras é substituído por uma paisagem cortada por rios, canais e dezenas de pontes ligando um bairro ao outro. Em cada ponto, atrativos que remetem às características marcantes das principais capitais nordestinas. Recife tem praia urbana perfeita para banhos assim como João Pessoa e Maceió; efervescência cultural semelhante à de Salvador e Fortaleza; e conjuntos arquitetônicos tão imponentes quanto os de São Luis do Maranhão. 

De Boa Viagem, bairro que dá nome à democrática praia, ao Recife Antigo, que tem a rua do Bom Jesus como referência, há muito o que ver e fazer. São igrejas, casarios coloniais e museus que guardam a rica história do estado. 

Informações
  • Moeda: Real
  • Vacina: Não
  • Visto: Não
Atividades

Um pouquinho de cada região do Nordeste se faz presente no Recife, em Olinda e nos arredores. No quesito praias, o burburinho de Boa Viagem reúne moradores e turistas. Quem busca sossego pode seguir para o Norte e curtir as águas mansas de Maria Farinha e Itamaracá. Ou para o Sul e desbravar os encantos de Cabo de Santo Agostinho e Porto de Galinhas. 

Para percorrer os caminhos da história, basta andar a pé pelas ladeiras de Olinda – Patrimônio Cultural Mundial - ou pelos bairros do Recife Antigo, Santo Antônio, São José e Boa Vista. Igrejas e conjuntos arquitetônicos remetem ao período em que portugueses e holandeses disputaram o estratégico território. Entre um roteiro e outro, aproveite para apreciar o espetacular pôr do sol e se encantar com a criatividade do povo pernambucano.

Gastronomia

Considerado um dos maiores pólos gastronômicos do Nordeste, o eixo Recife-Olinda capricha na hora de apresentar os pratos da cozinha pernambucana. A maioria das receitas tem os frutos do mar como carro-chefe, mas os sabores do sertão também marcam presença nas mesas do litoral. 

As sobremesas merecem destaque, como o cartola (banana frita com queijo manteiga e canela) e o bolo de rolo (massa finíssima de pão-de-ló enrolada e recheada com goiabada derretida). 

Para degustar tantas delícias, siga em direção à Boa Viagem (e também aos bairros residenciais Casa Forte e Espinheiro), no Recife; e à charmosa rua do Amparo, em Olinda. Já as melhores tapiocas da região são servidas nas barraquinhas espalhadas pelo Alto da Sé.  


Fale Conosco pelo Whats